“Fazei de mim um instrumento de vossa paz!”

Usado na Páscoa, no Natal, nas Festas do Senhor, nas Festas de Nossa Senhora e dos Santos, exceto dos mártires. Simboliza alegria, ressurreição, vitória, pureza e alegria.

25/09/2017 - Ano: C
Santo do dia: São Sérgio, considerado o grande educador do povo russo (Leia mais)
Cor Litúrgica: Branco (Saiba porque!)

Domingo, 19 de julho, Angelus com o Papa Francisco na Praça de S. Pedro: grande multidão de fiéis, debaixo de um forte calor, que saudaram o Santo Padre e ouviram a sua reflexão.
O Evangelho de S. Marcos propõe-nos neste domingo um olhar de Jesus de singular intensidade – afirmou o Santo Padre – quando Jesus vê a grande multidão que o segue e deles teve compaixão, começando a ensinar-lhes.
Jesus tinha levado os apóstolos para descansarem num lugar isolado, mas a multidão também para ali se dirigiu. Jesus compara esta gente a um rebanho sem pastor e são três os verbos que o evangelista usa para descrever esta cena como num fotograma – salientou o Papa: ver, ter compaixão e ensinar:
“Retomemos os três verbos deste sugestivo fotograma: ver, ter compaixão e ensinar. Ali podemos chamar os verbos do Pastor. O primeiro e o segundo estão sempre associados à atitude de Jesus: efetivamente, o seu olhar não é o olhar de um sociólogo ou de um foto-repórter, porque olha sempre com os olhos do coração. Estes dois verbos, ver e ter compaixão, configuram Jesus como Bom Pastor. Também a sua compaixão não é um sentimento humano, mas é a comoção do Messias no qual se fez carne a ternura de Deus. E desta compaixão nasce o desejo de Jesus de nutrir a multidão com o pão da sua Palavra.”
Antes da recitação da oração do Angelus o Papa Francisco aproveitou para recordar a sua Viagem Apostólica à América Latina ao Equador, Bolívia e Paraguai, agradecendo a Deus o dom dessa visita.
O Santo Padre recordou e agradeceu todas as autoridades, os bispos, os sacerdotes, as pessoas consagradas e os fiéis pelo acolhimento naqueles três países.
Depois da oração do Angelus destaque para a saudação do Papa aos jovens espanhóis de Pamplona, às Irmãs da Sagrada Família de Nazaré reunidas em Capítulo Geral e ainda aos jovens voluntários junto do Convento de Arco di Trento e ainda os jovens da Ação Católica de Pádua.
A todos o Santo Padre desejou um bom domingo e um bom almoço pedindo que nunca se esqueçam de rezar por ele. (RS)

Fonte: Rádio Vaticano