“Fazei de mim um instrumento de vossa paz!”

Usado na Páscoa, no Natal, nas Festas do Senhor, nas Festas de Nossa Senhora e dos Santos, exceto dos mártires. Simboliza alegria, ressurreição, vitória, pureza e alegria.

23/01/2018 - Ano: C
Cor Litúrgica: Branco (Saiba porque!)

Entre os numerosos mártires da revolução Francesa, são recordados em particular alguns intrépidos defensores da fé e heróis do sacerdócio católico, filhos da Ordem seráfica, condenados à guilhotina, no dia 2 de Setembro de 1792. Entre eles: João Francisco Burté, dos Frades Menores Conventuais; Apolinário Morel de Posat, Capuchinho; Severino Girault, da Terceira Ordem Regular. Estes refulgiram, primeiro pelo seu zelo sacerdotal e pela sua caridade para com os fugitivos e perseguidos, e depois pela heróica fortaleza com que suportaram o martírio, dando admirável testemunho da sua fé. João Batista Triqueção, embora seu martírio tenha acontecido dois anos depois, no dia 21 de Janeiro de 1794. Foram beatificados por Pio XI em1926, ano centenário da morte de São Francisco.

ORAÇÃO -Fazei-nos imitar, senhor deus, a fé dos bem-aventurados João Francisco, Severino, Apolinário, e seus companheiros, mártires, que, servindo fielmente até o fim à vossa Igreja, mereceram alcançar a palma do martírio. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.